Uma nova perspectiva de vida para quem convive com a depressão persistente

Se você ou alguém do seu convívio está lutando contra a depressão persistente, saiba que existe esperança e apoio disponíveis. Nossa abordagem assistida pode ajudar a aliviar os sintomas e restaurar a qualidade de vida. Agende uma consulta para saber como o Centro de Cetamina pode te auxiliar no processo de recuperação.

Um caminho de cuidado e apoio para ideação suicida e automutilação

Saiba que existe o tratamento certo para quem sofre com a automutilação / autolesão e ideação suicida, com eficácia significativa e resposta positiva, considerando quatro horas como desfecho máximo de acordo com ensaios clínicos já publicados (1). Clique no botão abaixo para marcar a sua consulta.

Encontre um aliado na luta contra a ansiedade

Se você está sofrendo com transtornos de ansiedade, saiba que não está sozinho. Por meio de uma abordagem terapêutica pioneira, existe uma nova opção de tratamento que tem se mostrado promissora no combate dos sintomas e na promoção da qualidade de vida (2).

Não deixe que a dor crônica limite sua vida

A fibromialgia pode ser uma condição debilitante, causando dor crônica e impactando sua qualidade de vida. Mas há esperança com tratamentos à base de cetamina endovenosa que apresentam resultados promissores no alívio dessa condição (3).  Agende sua consulta e comece já o tratamento.

Cetamina Endovenosa - Uma opção inovadora para seus pacientes com depressão resistente, transtorno bipolar, transtorno de ansiedade, ideação suicida e automutilação

Convidamos profissionais de saúde comprometidos com o bem-estar de seus pacientes a explorar o potencial da cetamina endovenosa como uma opção terapêutica inovadora. Descubra como essa abordagem tem sido eficaz no tratamento de condições desafiadoras, como depressão resistente, fase depressiva do transtorno bipolar, ideação suicida e automutilação, além de transtornos de ansiedade (4).

Centro de Cetamina

Cuidado empático, comprometido com a autonomia do paciente e com sua qualidade de vida!

Tiago Gil é médico (CRM/SP 157.384 e RQE 64.781) formado em Medicina pela Universidade Cidade de São Paulo em 2012. Sua especialização em Anestesiologia pelo Hospital Stella Maris, aliada à sua paixão pelo cuidado empático, levou-o a se tornar um pesquisador voluntário do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP), focando em anestésicos com ação antidepressiva.

Em 2017, após imersão nos Estados Unidos – onde é membro da ASKP (American Association of Ketamine Physicians) – fundou no Brasil o Centro de Cetamina, dedicado a oferecer a infusão de cetamina endovenosa como opção de tratamento moderno e inovador, baseado nos estudos científicos atuais

Sob a liderança do médico e pesquisador Tiago Gil, nosso centro se destaca por focar de forma única e exclusiva na excelência em infusão endovenosa de cetamina com o comprometimento em proporcionar alívio aos pacientes, assim como autonomia e qualidade de vida por meio dessa terapia inovadora.

Venha entender mais sobre a cetamina e sobre o cuidado do Centro de Cetamina. 

Como a cetamina pode te ajudar?

De acordo com os ensaios e estudos científicos, é possível encontrar evidências de resultado para diferentes condições de saúde, como:

Depressão Persistente

Ao contrário de outras medicações, a cetamina endovenosa oferece uma resposta rápida e eficaz, trazendo alívio para os sintomas depressivos em um curto período de tempo e sem efeitos colaterais persistentes. (5)

Ideação Suicida e auto mutilação

Com a terapia de infusão endovenosa de cetamina, há evidências de alívio imediato já na primeira sessão. (6)

Transtornos de ansiedade

A cetamina endovenosa se mostra promissora em acalmar a mente e reduzir os sintomas ansiosos de forma eficaz. (7)

Dor Crônica

Para aqueles que sofrem com dor crônica, como a fibromialgia, a cetamina endovenosa oferece uma nova perspectiva de alívio. Sua propriedade analgésica pode atenuar a dor de forma notável, permitindo que os pacientes recuperem a funcionalidade e qualidade de vida. (8)

Experiência segura e individualizada

Em nosso Centro de Infusão, oferecemos uma abordagem individualizada que garante tratamento adequado às suas necessidades, priorizando a segurança e o bem-estar do paciente.

O primeiro passo é agendar uma consulta com o Dr. Tiago Gil, para que ele possa conhecer seu histórico geral de saúde, incluindo a saúde mental. A partir desse encontro, traçamos, em conjunto com você, o objetivo e o plano terapêutico, determinando o número adequado de sessões.

Não é necessária prescrição médica para o tratamento, mas é essencial ter o diagnóstico psiquiátrico que indique a doença, como depressão, transtorno de ansiedade, transtorno bipolar, estresse pós-traumático, entre outras.

Após a liberação médica, a aplicação da infusão endovenosa é agendada e realizada em ambiente hospitalar, com atendimento exclusivo e individualizado para cada paciente, garantindo máxima atenção e conforto. O tempo total de internação é de 2 (duas) horas.

s

ATENÇÃO: Por tratar-se de medicamento anestésico, a infusão de cetamina não pode ser administrada em ambientes não hospitalares – como clínicas – e o procedimento deve ser acompanhado e supervisionado em todos os momentos – pré, durante e pós – por um médico responsável.

Além disso, realizamos uma avaliação pré-anestésica obrigatória antes de qualquer uso de medicamento anestésico, garantindo a segurança do procedimento.

Agende sua consulta e conte com a gente para dar o primeiro passo em direção a uma vida mais saudável e equilibrada. Venha redescobrir o caminho para o bem-estar emocional e mental.

Explorando o mundo da infusão de Cetamina!

Webinars, Artigos Científicos e Livros Sobre o Tema!

Perguntas Frequentes

Ainda tem dúvidas? É normal e comum pelo fato de a infusão de cetamina ainda ser um procedimento recente e uma terapia inovadora e pouco difundida. Preparamos aqui uma lista de perguntas que frequentemente recebemos dos pacientes e dos seus familiares.

1 - O que é cetamina?

A cetamina, também chamada de ketamina, é um medicamento regulamentado por órgãos como a Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária – agência reguladora no Brasil) e FDA (Food and Drugs Administration – agência reguladora nos EUA) e frequentemente usado como anestésico em procedimentos cirúrgicos. Ela age bloqueando receptores específicos de glutamato conhecidos como N-metil-D-aspartato (NMDA). A substância foi originalmente desenvolvida pelo pesquisador Edward Domino nos Estados Unidos em 1962, é utilizada em larga escala como anestésico desde a década de 70 e mais recentemente, após duas décadas de estudos científicos, se popularizou como aliada no tratamento de sintomas de doenças de saúde mental, com a depressão resistente.

Nos Estados Unidos, por exemplo, já existem mais de 400 centros dedicados à infusão de cetamina para este fim, assim como sociedades médicas específicas para o estudo do tema – como a ASKP3 – askp.org. No Brasil, temos a escetamina, uma versão mais potente da cetamina já aprovada para o uso em casos de depressão resistente. Seu uso para saúde mental chega como uma opção aliada dos psiquiatras e uma nova esperança para pacientes que sofrem com os efeitos severos das condições mentais.

2 - Quais são as diversas evidências da terapia de infusão de cetamina além da depressão?

Além do tratamento para depressão e dores crônicas, a terapia de infusão endovenosa de cetamina é tema de estudos e possui robustas evidências científicas para o tratamento de ideação suicida, automutilação, transtorno de estresse pós-traumático, transtorno obsessivo-compulsivo, episódio depressivo do transtorno bipolar, entre outras condições e pode auxiliar na psicoterapia quando utilizada como suporte.

3 - Como a cetamina age no cérebro?

Enquanto os antidepressivos convencionais agem no cérebro das pessoas para aumentar a disponibilidade de substâncias biológicas que precisamos para que aconteça a comunicação entre os neurônios, a cetamina estimula a formação de novas conexões entre os neurônios. Ou seja, ela reconstrói e restaura circuitos cerebrais que estão reduzidos e melhora a capacidade de comunicação entre os neurônios, contribuindo para a melhora dos sintomas e resolução do quadro.

4 - Como funciona a terapia de infusão com cetamina (TIC)?

A terapia de infusão por cetamina (TIC) é um tratamento endovenoso que envolve a administração da cetamina em dose controlada diretamente na corrente sanguínea. O procedimento é seguro e deve ser feito em ambiente hospitalar com acompanhamento de médico responsável em todo o processo – pré, durante e pós.

5 - Quantas sessões de infusão de cetamina são necessárias?

Em geral, em fase aguda são realizadas duas  ou três sessões semanais por um período que compreende 2 (duas) ou  3 (três) semanas. Porém, o tratamento é personalizado para cada paciente e o plano é definido na primeira consulta com o Dr. Tiago Gil. Antes do início do tratamento, define-se o objetivo e o plano terapêutico com o paciente e/ou com a família. É a partir da avaliação do estado de saúde geral e mental da pessoa que se define a quantidade de sessões.

6 - Quanto tempo dura uma sessão de infusão de cetamina?

Cada sessão de infusão endovenosa de cetamina tem uma duração média de 50 minutos. Considerando o tempo da admissão até a alta, a sessão dura aproximadamente 2 (duas) horas.

7 - O que a pessoa sente durante a infusão de cetamina?

A experiência da infusão endovenosa de cetamina pode diferir de indivíduo para indivíduo, com sintomas comuns incluindo tontura e sensações de dissociação, como um sonho vívido. Esses efeitos são geralmente leves e de curta duração, não afetando as atividades diárias.

8 - Os medicamentos de uso contínuo e antidepressivos devem ser suspendidos durante a terapia com cetamina?

Esta é uma decisão discutida durante a elaboração do objetivo e do plano terapêutico, em consulta prévia à infusão de cetamina. Após o esclarecimento de como os medicamentos podem impactar aspectos como efeitos colaterais e evolução da terapia, o paciente passa a ter embasamento para a tomada de decisão.

9 - A infusão de cetamina é para sempre?

A partir de uma consulta inicial, define-se o plano terapêutico com o Dr Tiago Gil. Antes de cada sessão é feita uma reavaliação do paciente com sua equipe médica para definir a frequência da terapia. Após o atingimento do objetivo terapêutico, é feita a avaliação da necessidade ou não de sessões de manutenção visando minimizar chances de recaídas após a interrupção do tratamento.

10 - Em quanto tempo a pessoa percebe os resultados da infusão de cetamina?

Estudos clínicos mostram que 30% dos pacientes com os mais diversos quadros de saúde mental – como depressão persistente, ideação suicida de automutilação, transtorno bipolar, transtorno de ansiedade e dor crônica – relatam a eficácia da terapia de forma imediata, na primeira sessão. Mas, em geral, ela é eficaz para 70% dos casos tratados dentro do plano terapêutico indicado em consulta com duração média de 3 semanas (9).

11 - Existe comprovação científica da eficácia da cetamina no tratamento da depressão?

Sim, há evidências que sugerem a eficácia da terapia de infusão endovenosa por cetamina no tratamento de depressão resistente, incluindo casos com ideação suicida, transtornos de ansiedade e depressão bipolar. O guia terapêutico mais citado no mundo, o CANMAT, coloca a cetamina como opção de terapia para casos em que o uso de duas medicações orais durante o tratamento não surtiram efeito. No Brasil, o uso da escetamina é autorizado para quadros de depressão resistente desde 2020 pela ANVISA. Trabalhos científicos que avaliam a eficácia da cetamina para este fim são publicados mensalmente e aumentam o corpo de evidências que temos sobre o tratamento (4).

12 - É possível a infusão de cetamina ser útil em casos de ideação suicida?

Sim, pesquisas indicam que a infusão endovenosa de cetamina tem demonstrado resultados promissores na redução da ideação suicida desde a primeira aplicação endovenosa (10).

13 - Em que condições a terapia de infusão de cetamina tem se mostrado eficiente para dores crônicas?

A terapia de infusão endovenosa de cetamina tem sido eficaz no tratamento de dores crônicas, especialmente aquelas de natureza neuropática (em que o nervo, o neurônio, é comprimido ou rompido em sua extensão), fibromialgia e síndromes dolorosas regionais complexas. Isso porque, a partir da sua natureza anestésica, ela é um componente relevante do bloqueio simpático venoso (11), além de contribuir para aliviar a tensão psicológica em torno da condição constante de dor.

14 - É preciso fazer algum exame ou preparo para a infusão de cetamina?

Na primeira consulta com o Dr Tiago Gil é feita uma avaliação de saúde geral e mental, o que inclui a avaliação anestesiológica obrigatória para a infusão de cetamina, já que trata-se de um medicamento de natureza anestésica. A partir da liberação, será explicado qualquer preparação, o que normalmente inclui apenas o jejum.

15 - Onde é feita a infusão de cetamina?

A cetamina é um medicamento que só pode ser manuseado e aplicado em ambiente hospitalar. Por isso, o Centro de Cetamina segue a regulamentação e atende no Hospital São Camilo unidade Ipiranga, localizado na Rua Pouso Alegre, 01 – Ipiranga, São Paulo – SP.

Ainda tem dúvidas? Nosso time de atendimento ao paciente está pronto para esclarecer qualquer pergunta!

Nossas Publicações

Conheça nosso trabalho e fique atualizado! Mergulhe nas novidades da clínica e em atualizações científicas sobre terapias com cetamina através de nossos conteúdos!

Entre em contato conosco e dê o primeiro passo rumo à recuperação!

O Centro de Cetamina atende no Hospital São Camilo Ipiranga, localizado:

R. Pouso Alegre, 01 – Ipiranga, São Paulo – SP, 04261-030

Agendamento de consultas e mais informações:

Referências

(1) - Banner 2

Bartoli, F., Riboldi, I., Crocamo, C., Di Brita, C., Clerici, M., Carr gravea , G., Ketamine as a rapid-acting agent for suicidal ideation:  A  meta-analysis, Neuroscience   and   Biobehavioral   Reviews (2017), http://dx.doi.org/10.1016/j.neubiorev.2017.03.010

(2) - Banner 3

Tully JL, Dahlén AD, Haggarty CJ, Schiöth HB, Brooks S. Ketamine treatment for refractory anxiety: A systematic review. Br J Clin Pharmacol . 2022;88(10): 4412 ‐ 4426. doi: 10.1111/bcp.15374

(3) - Banner 4

Pastrak M, Abd-Elsayed A, Ma F, Vrooman B, Visnjevac O. Systematic Review of the Use of Intravenous Ketamine for Fibromyalgia. Ochsner J. 2021 Winter;21(4):387-394. doi: 10.31486/toj.21.0038. PMID: 34984054; PMCID: PMC8675611.

(4) - Banner 5 / FAQ 11

Swainson J, McGirr A, Blier P, Brietzke E, Richard-Devantoy S, Ravindran N, Blier J, Beaulieu S, Frey BN, Kennedy SH, McIntyre RS, Milev RV, Parikh SV, Schaffer A, Taylor VH, Tourjman V, van Ameringen M, Yatham LN, Ravindran AV, Lam RW. The Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) Task Force Recommendations for the Use of Racemic Ketamine in Adults with Major Depressive Disorder: Recommandations Du Groupe De Travail Du Réseau Canadien Pour Les Traitements De L’humeur Et De L’anxiété (Canmat) Concernant L’utilisation De La Kétamine Racémique Chez Les Adultes Souffrant De Trouble Dépressif Majeur. Can J Psychiatry. 2021 Feb;66(2):113-125. doi: 10.1177/0706743720970860. Epub 2020 Nov 11. Erratum in: Can J Psychiatry. 2021 Dec;66(12):1102. PMID: 33174760; PMCID: PMC7918868; Yatham LN, Kennedy SH, Parikh SV, Schaffer A, Bond DJ, Frey BN, Sharma V, Goldstein BI, Rej S, Beaulieu S, Alda M, MacQueen G, Milev RV, Ravindran A, O’Donovan C, McIntosh D, Lam RW, Vazquez G, Kapczinski F, McIntyre RS, Kozicky J, Kanba S, Lafer B, Suppes T, Calabrese JR, Vieta E, Malhi G, Post RM, Berk M. Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) and International Society for Bipolar Disorders (ISBD) 2018 guidelines for the management of patients with bipolar disorder. Bipolar Disord. 2018 Mar;20(2):97-170. doi: 10.1111/bdi.12609. Epub 2018 Mar 14. PMID: 29536616; PMCID: PMC5947163; Anand A, Mathew SJ, Sanacora G, Murrough JW, Goes FS, Altinay M, Aloysi AS, Asghar-Ali AA, Barnett BS, Chang LC, Collins KA, Costi S, Iqbal S, Jha MK, Krishnan K, Malone DA, Nikayin S, Nissen SE, Ostroff RB, Reti IM, Wilkinson ST, Wolski K, Hu B. Ketamine versus ECT for Nonpsychotic Treatment-Resistant Major Depression. N Engl J Med. 2023 Jun 22;388(25):2315-2325. doi: 10.1056/NEJMoa2302399. Epub 2023 May 24. PMID: 37224232.

(5) - Depressão Persistente

“Yatham, Lakshmi N et al. “Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) and International Society for Bipolar Disorders (ISBD) 2018 guidelines for the management of patients with bipolar disorder.” Bipolar disorders vol. 20,2 (2018): 97-170. doi:10.1111/bdi.12609

Swainson, Jennifer et al. “The Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) Task Force Recommendations for the Use of Racemic Ketamine in Adults with Major Depressive Disorder: Recommandations Du Groupe De Travail Du Réseau Canadien Pour Les Traitements De L’humeur Et De L’anxiété (Canmat) Concernant L’utilisation De La Kétamine Racémique Chez Les Adultes Souffrant De Trouble Dépressif Majeur.” Canadian journal of psychiatry. Revue canadienne de psychiatrie vol. 66,2 (2021): 113-125. doi:10.1177/0706743720970860

Kennedy, Sidney H et al. “Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) 2016 Clinical Guidelines for the Management of Adults with Major Depressive Disorder: Section 3. Pharmacological Treatments.” Canadian journal of psychiatry. Revue canadienne de psychiatrie vol. 61,9 (2016): 540-60. doi:10.1177/0706743716659417

(6) - Ideação Suicida

“Yatham, Lakshmi N et al. “Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) and International Society for Bipolar Disorders (ISBD) 2018 guidelines for the management of patients with bipolar disorder.” Bipolar disorders vol. 20,2 (2018): 97-170. doi:10.1111/bdi.12609

Swainson, Jennifer et al. “The Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) Task Force Recommendations for the Use of Racemic Ketamine in Adults with Major Depressive Disorder: Recommandations Du Groupe De Travail Du Réseau Canadien Pour Les Traitements De L’humeur Et De L’anxiété (Canmat) Concernant L’utilisation De La Kétamine Racémique Chez Les Adultes Souffrant De Trouble Dépressif Majeur.” Canadian journal of psychiatry. Revue canadienne de psychiatrie vol. 66,2 (2021): 113-125. doi:10.1177/0706743720970860

Kennedy, Sidney H et al. “Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) 2016 Clinical Guidelines for the Management of Adults with Major Depressive Disorder: Section 3. Pharmacological Treatments.” Canadian journal of psychiatry. Revue canadienne de psychiatrie vol. 61,9 (2016): 540-60. doi:10.1177/0706743716659417

(7) - Transtorno de Ansiedade

Tully, Jamie L et al. “Ketamine treatment for refractory anxiety: A systematic review.” British journal of clinical pharmacology vol. 88,10 (2022): 4412-4426. doi:10.1111/bcp.15374

(8) - Dor Crônica

Cohen, Steven P et al. “Consensus Guidelines on the Use of Intravenous Ketamine Infusions for Chronic Pain From the American Society of Regional Anesthesia and Pain Medicine, the American Academy of Pain Medicine, and the American Society of Anesthesiologists.” Regional anesthesia and pain medicine vol. 43,5 (2018): 521-546. doi:10.1097/AAP.0000000000000808

(9) - FAQ 10

aan het Rot M, Collins KA, Murrough JW, Perez AM, Reich DL, Charney DS, Mathew SJ. Safety and efficacy of repeated-dose intravenous ketamine for treatment-resistant depression. Biol Psychiatry. 2010 Jan 15;67(2):139-45. doi: 10.1016/j.biopsych.2009.08.038. PMID: 19897179.

(10) - FAQ 12

L. Alison McInnes, Journal of Affective Disorders , https://doi.org/10.1016/j.jad.2021.12.097

Bartoli, F., Riboldi, I., Crocamo, C., Di Brita, C., Clerici, M., Carr gravea , G., Ketamine as a rapid-acting agent for suicidal ideation:  A  meta-analysis, Neuroscience   and   Biobehavioral   Reviews (2017), http://dx.doi.org/10.1016/j.neubiorev.2017.03.010

(11) - FAQ 13

Pastrak M, Abd-Elsayed A, Ma F, Vrooman B, Visnjevac O. Systematic Review of the Use of Intravenous Ketamine for Fibromyalgia. Ochsner J. 2021 Winter;21(4):387-394. doi: 10.31486/toj.21.0038. PMID: 34984054; PMCID: PMC8675611.